Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Resumo Desfiles SPFW N46 - Dia 1

Compartilhe

Lilly Sarti

Com o tema da coleção, chamada “Heritage”, a marca apresentou uma coleção com silhueta ampla e mangas com volume dos anos 80, e franjas dos 70, curtinhas no poncho e nas golas em formato de lenço, um dos destaques da coleção, aparecendo enfeitando vários looks, do vestido de alfaiataria xadrez cinza recortado à camisa amarela pintadinha, passando pelos looks com estampa de leopardo. 

Osklen

A poesia da figura do pescador e os uniformes náuticos foram o ponto de partida da marca nesta coleção. A marca mostra facilidade em trabalhar com a dupla azul e branco, cores muito presentes nessa coleção. O desfile teve três inspirações principais: o pescador, nos looks mais rústicos e amplos, feitos em fibras naturais; o mergulhador, com as peças de neoprene e mais justas ao corpo, e a do cientista, aqui simbolizado pela figura de Jacques Cousteau. 

Patricia Vieria

A marca traz uma coleção com ar de festa, tanto em vestidos longos – muitos com base de tule e aplicações de couro – como em conjuntos de saia e blusa inteiras bordadas. Nos looks mais diurnos, os motivos florais e os shapes das saias longas rodadas faziam referência às roupas folclóricas do Peru, a inspiração da coleção. Os bordados também foram inspirados nas paisagens e na cultura inca, blusas saias e vestidos que ora alternavam, ora mesclavam o dourado e o prata com tons terrosos e rosa, verde, azul e cereja acalmados com pitadas de marrom.

Torinno

A coleção mostrou três pilares: floresta, campo militar e demolição; cada um gera um grupo de shapes e estampas. Vale destacar o trabalho no couro, especialmente nas jaquetas e bermudas. São pequenos detalhes de corte e cor, mas que fazem toda a diferença.

Modem

O diálogo da grife com a arte continua, mas agora é usado para fazer um contraponto de fluidez à estrutura que é típica das roupas da grife A cartela de cores da tapeçaria era a mesma da coleção, assim como o estilo dos desenhos abstratos e orgânicos, que Ohtake criou com exclusividade para a Modem transformar em estampa e em jacquards com bordados por cima nas malhas de tricô. O mix do creme, vinho, cáqui, marrom, branco e preto, muito chique (e inspirado na cartela de cores dos esmaltes da Vult, patrocinadora do desfile, algo inusitado, mas que deu certo) vai permeando a primeira parte da coleção que equilibra o rigor do couro com a textura mais molenga da malharia e da viscose.

João Pimenta – Feminino

João Pimenta criou uma coleção 100% algodão, o que significa que não teve nem zíper ou botão, nada que não fosse algodão. Para isso, ele contou com o apoio da Sou de Algodão e de cooperativas que desenvolvem materiais especiais a partir da fibra. Essa coleção é, de certa forma, política. A personagem que ele criou em sua cabeça é uma índia transportada para um mundo urbano – por isso os tênis Reebok nos pés das modelos. O casting é quase inteiramente negro ou mestiço e muitas peças são feitas com a colaboração de assentamentos. 

Acompanhe as Redes Sociais do Criciúma Shopping no Facebook e Instagram e também no Instagram da Blogueira do Criciúma Shopping: Eliza Magrin (@elizamagrin).

Collab: (CAMILA YAHN) (CAROLINA VASONE)